Home Office & Terceirização

Um desastre mundial com reflexos pesados para todos e agravado nos países menos estruturados política e socialmente. Assim está sendo o cenário da pandemia COVID-19.

Mas lamentar não resolve e precisamos olhar para frente, avaliar danos e traçar estratégias, pois sem dúvida essa turbulência será passageira e deixará um rastro de recessão e queda do PIB que poderá variar entre 10 a 16%, onde possivelmente serão 3 anos de recuperação dessa recessão.

Os governos estão aumentando demasiadamente o endividamento público para alimentar a recuperação, mas quanto teremos realmente de poupança interna, credibilidade e segurança para alimentar um plano de recuperação no Brasil? É preciso entender a realidade.

O ano de 2020 será para controlar a Pandemia COVID-19 e restabelecer o motor da economia, que necessitará de combustível.

Em que nível vamos retomar as atividades?

Vamos retomar gradativamente as atividades, provavelmente a partir de junho, mas com riscos de “idas e vindas” avanços e retrocessos.

Então o que fazer?

Aprender a recomeçar com um orçamento menor, o que significa reduções de custos e revisão de estratégia comercial, seja de produtos ou de serviços. As reservas devem diminuir, “zerar”, ou acúmulo de passivo, portanto é o momento de planejar.


Mudanças no estilo de trabalho

Interessante como nos últimos 10 anos experimentamos um importante avanço nos sistemas de informação e comunicação, ainda com muitas possibilidades não exploradas ou sub-exploradas para manter ou desenvolver negócios.

Graças a disponibilidade de serviços de infraestrutura das telecomunicações, é que as atividades remotas estão atendendo a necessidade de conectividade da maior parte das regiões centrais e metropolitanas dos estados Brasileiros, onde funcionários tiveram que transferir seus postos de trabalho para suas residências.


Home Office

Durante o processo de pandemia que estamos passando, work from home ou como chamado popularmente no Brasil "home office", passou a ser a única opção para a maioria dos trabalhadores que geralmente executam suas atividades em escritórios, possibilitando redução de custos e espaços físicos nas empresas.

Dependendo do porte da empresa e suas características, o home office” se aplica parcial ou integralmente para as áreas administrativas, marketing, financeira e comercial, sem perda de produtividade.

Em tempos normais, trabalhar de casa pode ser sinônimo de competitividade e produtividade se bem aplicados conceitos e regras para controlar o fluxo de trabalho, disponibilidade, objetivos e resultados.

Terceirização

A terceirização de serviços vem se expandindo a cada dia, juntando benefícios desde a melhoria de processos á redução de burocracias trabalhistas, onde as informações centralizadas no sistema da empresa preservam os dados e permitem a tomada de decisão do corpo diretivo e/ou sócios.

A terceirização garante também a disponibilidade dos recursos contratados, minimizando a administração de faltas, férias ou problemas de desempenho.

Exemplos de terceirização de departamentos:

  1. Jurídico

  2. Contabilidade

  3. Folha de pagamento

  4. Marketing

  5. Logística

  6. T.I. – Informática

  7. Administrativos como segurança, portaria, limpeza, manutenção e outros.

  8. Terceirização até de funcionários de produção

  9. Outras terceirizações dependendo característica da empresa

  10. Financeiro

Pode-se pensar em terceirização de tesouraria e/ou dos recebíveis (ativos)?

Sim, as empresas de pequeno e médio porte tem dificuldade em manter tesouraria e/ou fluxo de caixa conciliado e atualizado adequados para uma real avaliação e direcionamento de planejamento.

A tesouraria é o reflexo do planejamento da precificação, produção, compras, política de crédito, investimentos e custos, portanto a profissionalização das informações permite conteúdo adequado de dados para planejamento de caixa e análise de possíveis origens de problemas e consequente agilidade nas ações corretivas, basta o cliente compartilhar os dados sistemicamente para controle de ambas as partes, gerando segurança e gerenciamento mediante comitês de caixa para análise crítica e reavaliações periódicas de orçamento financeiro.

O orçamento é uma ferramenta fundamental e poderosa para se estabelecer metas e dimensionar o negócio.

TERCEIRIZAÇÃO DE ATIVOS também possibilita diminuir ou evitar a exposição de recebíveis e preservar fluxo de pagamentos, mas também a melhorar a qualidade de cobrança. Em crises pode-se evitar bloqueios jurídicos e melhorar as negociações.

Saiba mais sobre terceirização de ativos em www.orionativos.com.br

O momento é de planejamento estratégico e maiores chances de bons resultados terão aqueles que tiverem boa qualidade nas informações, referencias e expertise nas decisões.

Texto de Jean Crouzillard

Economista e Estrategista Empresarial

225 visualizações0 comentário